Criação e Seleção de Aves Domésticas de Raças Puras

Bankiva
Carolina Grey
Faisão Canário
Ganso Cereopsis
Pavão de Ombros Negros
Perdiz da California
Tadorna Tricolor

Galinhas Gigantes

4687Plymouth_Rock_Barrado 1744

 

Maiores em tamanho, peso e mais resistentes a doenças, as raças gigantes ornamentam sua propriedade ao mesmo tempo em que aumentam a produção de ovos e melhoram sua criação.

 

Com alguns frangos gigantes você pode melhorar a linhagem de seu plantel de galinhas caipiras, aumentando a produção de ovos de qualidade superior, além de conseguir frangos e frangas para corte com maior tamanho e peso, em menor tempo, comercialmente, também vantajosa a criação exclusiva de raças puras para fornecer reprodutores para o melhoramento de plantéis da mesma raça (choque de sangue), para melhoramento de outras raças (mestiçagem) e, até mesmo como aves para ornamentação de chácaras e sítios.

 

Os frangos conhecidos como gigantes pertencem a algumas raças puras como Gigante Negro de Jersey, Orpington Buff, Conchinchinas, Brahmas, Rhode Island Red, New Hampshire e Plymouth Rock Barrado, que se caracterizam pelo tamanho e resistência a doenças e, principalmente pela boa produtividade de ovos e carne. Em geral, quando adultas atingem entre 40 a 50 cm de altura dos pés à cabeça, com peso entre 2,5 a 3,5 KG com ligeira desvantagem para as fêmeas.

 

Não são raros os galos das raças Orpington, Cochins e Gigante Negro de Jersey, por exemplo, que bem tratados, ultrapassam os 5 kg bem adaptadas ao Brasil, essas raças são utilizadas principalmente para melhorar as raças nativas ( caipira ou crioulas), dando origem a novas linhagens de matrizes de qualidade superior (caipira melhorada).

 

Muitas linhagens especiais para postura ou para corte, utilizadas em escala comercial, foram obtidas através de cruzamentos com essas raças puras, selecionando-se cada vez mais as aptidões até se formarem as raças altamente produtivas.

 

Escolha a raça – para a carne e/ou ovos – para melhorar a sua criação opte por uma raça pura de acordo com a aptidão, Rhode Island Red, New Hampshire e Plymouth Rock Barrado. As mais conhecidas entre nós têm dupla utilidade, isto é, melhoram as raças nativas tanto em termos de carne como em postura. Já as Gigante Negro de Jersey , Cochins e as Orpingtons, são excelentes melhoradoras de linhagens de porte avantajado com carne de apreciável qualidade.

 

Lembre-se de que para não prejudicar as linhagens descendentes, misturando o sangue de diversas raças, você só deve adquirir os reprodutores de uma única raça, de acordo com as características e aptidões que você deseja. Os criadores dessas raças puras fornecem aves adultas, franguinhos ou pintinhos, conforme aquilo que você desejar.

 

Como melhoradores de linhagem de suas galinhas matrizes, basta adquirir um reprodutor para cada dez fêmeas. A aquisição de fêmea pura só é recomendável se você pretende produzir exemplares puros da raça, que não devem ser misturados com outras. Não vale a pena ter galinhas de raças puras para cruzarem com galos caipiras.

 

O período de reprodução dessas raças inicia-se aos seis meses de idade e normalmente, ultrapassa os dois anos.

 

Ao completar um dia de vida as aves devem ser vacinadas contra a Bouba Aviária. Após o sexto dia recebem a vacina contra a New Castle, a qual precisa se repetida de três em três meses, durante um ano. Daí em diante é só manter em boas condições de higiene o galinheiro e a qualquer sinal de anormalidade é indispensável a visita de um veterinário.

 

O local de criação que oferece as melhores condições de desenvolvimento dessas raças puras deve ter o piso bem seco, recoberto de palha seca ou maravalha (nunca use pó de serra) que será trocado periodicamente, as paredes também devem ser de alvenaria até a altura de aproximadamente um metro, acrescidas de um metro e meio de parede de tela e o teto de telhas.

 

Criam-se quatro galinhas por metro quadrado, ou cinco frangos no mesmo espaço.

 

As paredes devem fornecer proteção contra os ventos e ao mesmo tempo ventilação constante.

 

No caso de você precisar apenas de um ou dois reprodutores para cruzar com suas galinhas que vivem soltas na propriedade, não se preocupe, qualquer uma dessas raças puras podem viver soltas no terreiro, comem a mesma alimentação das aves caipiras. O bebedouro que oferece maior comodidade ao criador é o semi-automático que deve ser lavado de dois em dois dias. Fique sempre atento para que os comedouros mantenham-se sempre limpos, livres de restos de ração velha e deteriorada.

 

A ração até os cinco meses de idade deve ser fornecida diariamente (ração balanceada de crescimento). Após esse período, utiliza-se a ração de postura, nessa época, as aves devem ser colocadas para o acasalamento na proporção de um galo para cada dez galinhas.

 

No caso de se trabalhar com preservação de raças puras, deve-se colocar um macho para três ou quatro fêmeas. Essas aves devem passar por um processo de seleção criterioso, para que possam passar para suas ninhadas todas as características da raça pura.

 

 

CLASSE I – RAÇAS NORTE AMERICANAS

 

1- Plymouth Rock (branca, amarela, barrada, prateada, perdiz)

 

2- Rhode Island (branca , vermelha)

 

3- Gigante de Jersey (branca, preta)

 

4- Wyandotte (branca, preta, amarela, pincelada, laceada, perdiz)

 

5- New Hampshire

 

6- Java

 

7- Dominique

 

8- Buckeyes

 

9- Chanteclers

 

10 Lamonas

 

11- Hollands

 

12- Delawares

 

 

 

CLASSE II- RAÇAS ASIÁTICAS

 

1- Brahma (branca, preta, amarela)

 

2- Cochins (branca, preta, amarela, perdiz,barrada)

 

3- Langshans (branca, preta)

 

 

 

CLASSE III- RAÇAS EUROPÉIAS- INGLESAS

 

1- Orpington (branca, preta, amarela, azul)

 

2- Cornish (branca, preta, amarela e branca, laceada de vermelho)

 

3- Buttercoup Siciliana

 

4- Australorps

 

5- Dorking

 

6- Redcap

 

 

CLASSE IV – RAÇAS EUROPÉIAS – MEDITERRÂNEAS

 

1- Leghorn (branca, amarela, preta, perdiz, dourada, prateada- Obs.: todas as variedades do Leghorn podem ter crista de rosa ou de serra)

 

2- Minorca (branca, preta- Obs.: com crista rosa ou simples)

 

3- Buttercoop Siciliana

 

4- Catalã Del Prat

 

5- Andaluza

 

6- Spanish ouEspanhola de Cara Branca

 

7- Ancona

 

 

CLASSE V- RAÇAS EUROPÉIAS

 

(A) NORTE DA EUROPA

1- Hamburguesa

2- Campine

3- Lakenvelders

 

(B) POLONESAS (são todas com topete, porém algumas possuem barba além do topete. Têm diversas cores)

 

(C) FRANCESAS

 

1- Houdan

2- Faverolle

3- Crevecoeur

4- La Fleche

 

 

CLASSE VI – COMBATENTES INGLESES E ORIENTAIS

 

1- Old English Game

2- Modern Game

3- Aseel

4- Shamo

5- Malaio

6- Tuso

7- Hashure

8- Sumatra

9- Cubalaia

 

 

CLASSE VII – DIVERSOS

 

1- Pescoço Pelado

2- Frizado

3- Araucana

4- Sedosa do Japão

5- Yokoama

6- Phoenix

7- Músico

 

 

CLASSE VIII – RAÇAS SELVAGENS (primitivas)

 

1- Galos Bankiva

gigante1 Plymouth_Rock_Barrado

 

É comum associar um quintal com a criação de galinhas. Um bicho fácil de criar, ocupa pouco espaço e ajuda na economia doméstica. Comece a criação de galinhas, aproveitando aquele corredor arejado, o espaço disponível no cantinho da garagem ou o fundo do quintal. Em casa comece com poucas aves. Se você dispõe de área maior, chácara ou fazenda, aumente o tamanho dos viveiros e o número de galinhas. Mesmo possuindo área grande, o melhor é iniciar aos poucos , adquirir experiência com a criação e depois ampliar o plantel.Antes de adquirir os pintinhos, construa o viveiro. Para acomodar 20 aves, faça o viveiro com área total de 2 metros quadrados. Você vai precisar de comedouros e bebedouros.

 

Agora já pode comprar os bichinhos. Se optar por aves de 1 dia, forre o piso do viveiro com palha seca ou maravalha (nunca use pó de serra) e a seguir coloque os pintinhos , com lâmpada para aquecimento.

 

Até os 30 dias de vida, dê às aves ração inicial para pintos.

 

Os franguinhos precisam de vacinas. A primeira é contra a doença de New Castle, dada aos 6 dias, e novamente, aos 21 dias de vida. Coloque uma gota da vacina no olho ou nas narinas dos pintinhos ou na água de beber (esse método não é muito recomendado pois não se tem controle de quanto as aves ingeriram).

 

Vacine também contra a Bouba Aviária, as aves de 21 a 30 dias de idade.

 

Remova, toda semana, o estêrco sob o viveiro (utilize esse adubo, depois de curtido, nos vasos de plantas, na horta etc) e coloque uma nova camada de areia seca ou serragem. Diariamente elimine nos comedouros os restos de comida, alimentos molhados ou úmidos para evitar fermentação e contaminação das aves. Lave os bebedouros todos os dias e sirva água sempre limpa. Para iniciar novo plantel, faça limpeza geral dos utensílios, lavando-os com água e desinfetante. Pulverize o viveiro cada vez que renovar o plantel.

Leave a reply